Obstrução nasal

Obstrução nasal tem cura?

Obstrução é, geralmente, um termo que indica que uma situação não vai bem. Isso vale para o fluxo no trânsito, para o andamento de uma fila, para um processo judicial e, inclusive, para o funcionamento do organismo. Nesse sentido, obstrução nasal pode representar um grande problema, justamente por atrapalhar a respiração, uma das funções mais importantes e vitais do corpo humano.

Conhecido popularmente como “nariz entupido”, o problema é causado, basicamente, por quadros infecciosos (quem já pegou uma forte gripe sabe bem como é trocar “mãe” por “bãe”), alterações anatômicas, rinite alérgica (tipo de alergia respiratória que pode ocasionar tosse, espirros e coriza, além de coceira, obstrução ou bloqueio nasal) e, em ocasiões graves e raras, tumores.

Crianças podem sofrer com a condição tanto quanto adultos. No caso dos bebês, devido ao fato de permanecerem deitados durante muito tempo, o incômodo é bem maior e pode provocar anormalidades adicionais, como cólicas. O grau de obstrução nasal, em todos os públicos, pode ser uni ou bilateral, parcial ou total, constante ou transitória.

Consequências da obstrução nasal

Se o nariz está obstruído, sobra para a boca a missão de trabalhar em dobro, por isso, a sensação de sequidão é constante, o que aumenta a necessidade de ingestão de líquidos e cuidados com a fala. Esse problema atrapalha o sono e, consequentemente, o dia seguinte também. O sujeito acorda com a sensação de que foi esmagado por um caminhão. Crianças que apresentam respiração predominantemente bucal podem desenvolver alteração no crescimento da face.

Quem procurar?

O otorrino é o profissional mais indicado para tratar obstrução nasal. Você deve buscar ajuda desse médico se: os sintomas estão presentes há dez dias; há febre alta (especialmente se durar mais de três dias); o catarro é verde e há dor em regiões da face; tem asma ou enfisema; está tomando medicamentos imunossupressores; e há sangue na secreção nasal ou uma secreção persistente após um ferimento na cabeça.

O tratamento dependerá da causa e, na maioria das vezes, recomenda-se o uso de soluções que podem trazer alívio para esse incômodo. Esses produtos são compostos por cloreto de sódio, substância que não tem contraindicações e ajuda a fluidificar, descongestionar e umidificar a região nasal.

Eles podem ser encontrados em gota (ação local ou mais superficial quando comparada a outras apresentações), spray (um jato alcança todas as regiões do nariz) e aerossol (melhora a capacidade de inalação do medicamento na cavidade nasal e, assim, promove umidificação mais profunda).

À primeira vista, obstrução nasal pode parecer algo comum e que “melhora sozinho”. Mas, ainda que os remédios para aliviar os sintomas possam ser adquiridos sem receita, a automedicação deve ser desencorajada. O indicado é consultar um médico, fazer os exames requeridos, investigar as causas e, então, estabelecer a melhor abordagem clínica.

Quer saber mais? Clique no banner!

Powered by Rock Convert

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp